press

“Meu Primeiro Festival”: festival de música infantil apresenta programação gratuita com mais de cem artistas


Nos dias 12, 19 e 20 de novembro, a Praça do Passeio Público recebe o “Meu Primeiro Festival”, com 18 shows e mais de 50 oficinas reunindo orquestras, bandas, blocos de carnaval, trupes circenses e grupos de contação de histórias

meu-primeiro-festival-destaque

O cenário é uma das mais belas e imponentes praças da cidade, o recém-reformado Passeio Público, no Centro do Rio, o primeiro parque público das Américas. Lá, em meio ao espaço arborizadode 30.000m2, Bia Bedran, Marcelo Caldi, Farra dos Brinquedos, Orquestra Popular Tuhu (do projeto Villa-Lobos e as crianças), Gigantes da Lira, Orquestra Voadora, A Bandinha, Grupo Cria, Cyclophonica, Little Be – Bloco do Sargento Pimenta para crianças, Os Fuxiqueiros,Circo Macaco Prego e Bando de Palhaços, entre outros grupos e artistas, realizam shows, concertos e oficinas gratuitasem palcos, tendas e instalações interativas, nos dias12, 19 e 20de novembro, no clima de um grande piquenique, rodeados porfoodbikes e trucks. Toda esta programação faz parte do Meu Primeiro Festival, uma abrangente celebração à música e à infância, que conta com o patrocínio da Vivo, por meio da Plataforma Vivo Transforma e do Governo do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro.  O Festival conta ainda com o apoio institucional da Prefeitura do Rio RioTur , RioEventos e do  Jornal O Globoe produção da Dell’Arte Soluções Culturais,ereunirá mais de cem artistas ao longo dos três dias de evento.

“Pensamos em um projeto nos moldes dos grandes festivais do gênero realizados na Europa para levar às crianças música de alta qualidade, em um evento gratuito e integralmente concebido para o público infantil, que englobassem conceitos como arte, cultura, sustentabilidade, inclusão social e acessibilidade”, resumeSteffenDauelsberg, diretor da Dell’Arte.

A programação começa sempre no período da manhã e se estende até o fim da tarde,com shows e oficinas, que vão desde a criação de instrumentos de sucata e materiais reciclados àcontação de histórias,passando por cirandas e brincadeiras musicais, entre outras atividades. Serão ao todo 18 shows e 54 oficinas divididos ao longo dos três dias de festival. As inscrições para as oficinas serão abertas no dia 1º de novembro, às 12h, no endereço eletrônicomeuprimeirofestival.com.br.A capacidade de atendimento, somente nas oficinas, é de mais de 1.500 crianças.Serão disponibilizadas 50% das vagas para inscrições online e a outra metadepara inscrições no local, durante os dias do festival.

O festival contará ainda com duas instalações sonoras que permitirão às crianças fazer uma imersão multissensorial em um ambiente musical: o Ecoparque Sonoro, que também abrigará mini-workshops e o Ciclo Natural, toda confeccionada em bambu e pallet desmontável.

O evento dará especial atenção à acessibilidade e para isso contará com recursos gratuitos de audiodescrição e tradução para Libras (Língua Brasileira de Sinais), para pessoas com deficiência visual e intelectual, e auditiva respectivamente, além de rampas de acesso e banheiros adequados para cadeirantes e famílias.

A cenografia mereceu especial atenção dos organizadores. Assinada pela Folguedo, terá mastros de sinalização que se movimentam com o vento, estruturas de bambu com camas de gato e elementos sonoros que estarão espalhados pelo parque, além de muitos tapetes, pallets e caixotes para sentar. “Privilegiamos o conforto e bem estar do público com muitas áreas sombreadas e cobertas, abrigando atividades simultâneas conectadas visual e espacialmente,para propor uma experiência descontraída, múltipla, divertida, colorida, lúdica, acessível e sobretudo musical”, explica Steffen.

Para reduzir o impacto ambiental, serão utilizados primordialmente materiais naturais, reciclados e/ou reutilizados, como estruturas de bambu para a sinalização e ambientação, tendas de circo para as áreas cobertas, tonéis de metal nas lixeiras seletivas e bancadas.Além disso, todo o material de decoração, entre tecidos, fitas, bolas etce de impressãoserá doado ao final do evento para reutilização.

O público contará com toda a infraestrutura de um grande evento, incluindo área de alimentação, banheiros químicos, geradores, segurança, brigada de incêndio, posto médico, UTI Móvel, mapas de sinalização e lixeiras.

Atrações

A Bandinha

Inspirada no mundo circense, nas trupes mambembes de teatro e na tradição carnavalesca brasileira, está é senhoras e senhores, A Bandinha! O grupo leva para o palco a alegria contagiante da criançada através de músicas do universo infantil. A maneira lúdica de cantar, as brincadeiras com os sons e palavras, colocam a turminha para mexer, estimulando seus sentidos musicais e da coletividade.Para aumentar a diversão, a Bandinha leva os papais e as mamães numa viagem no tempo através de clássicos que marcaram a época, como Carimbador Maluco, Historia de uma gata, Ratinho tomando banho, Pequeno cidadão e as já conhecidas cantigas de roda.Composta por experientes músicos da cena musical recifense, Thiago Hoover, Peu Lima, Lucas Araujo, Piero Bianchi e Vanessa Oliveira.

Banda “Os Fuxiqueiros”

A banda “Os Fuxiqueiros” é composta por palhaços músicos que cantam e contam histórias. Em seu show apresentam um encantador repertório de cirandas, cantigas de roda e canções tradicionais de domínio público. Uma verdadeira viagem no tempo do universo infantil.Formado por artistas e educadores, O Fuxico realiza espetáculos que unam o prazer e o desenvolvimento numa só ação. Fundada em 2013, a “Fuxico: arte para crianças” sempre teve como principal objetivo unir arte a um projeto pedagógico capaz de possibilitar o aprendizado através da música, do teatro e das artes plásticas, e foi a partir dessa premissa e de muita pesquisa que se reuniu um leque de brincadeiras tradicionais, oficinas de artes plásticas e brincadeiras sensório-motoras (estas mais voltadas para a primeira infância) capazes de realizar eventos infantis para além do entretenimento.

Bando de Palhaços

Juntos desde 2006, o Grupo Bando de Palhaços promove a integração entre saúde, teatro e sociedade. Os artistas profissionais, na linguagem da palhaçada, apostam na liberdade, no humor e na potência transgressora do palhaço, como recursos para uma melhoria na qualidade de vida do indivíduo. Atuando em diversas frentes, como a apresentação de espetáculos, a realização de oficinas, intervenções em hospitais, cortejos musicais e residências artísticas. Sua formação é composta por Ana Carolina Sauwen, Camila Nhary, Filipe Codeço, Mariana Fausto, Matheus Lima, Pablo Aguilar e Tiago Quites, que juntos propagam a alegria para o universo infantil.

Bia Bedran

Graduada em Musicoterapia e Educação Artística, Bia Bedran é uma grande cantora do universo lúdico, compositora, contadora de histórias e escritora. Foi integrante do Quintal Teatro Infantil de 1973 até início dos anos 80 e do Grupo Musical Bloco da Palhoça, que mesclava composições suas com ritmos e gêneros musicais do Folclore Brasileiro. Com mais de 35 anos de carreira dedicados ao público infantil, oito CDs lançados, dez livros publicados e dois DVDs gravados ao vivo, além de várias atuações no teatro, rádio e televisão, Bia Bedran é a compositora mais premiada por obras dedicadas ao público infantil, dentre eles Melhor atriz de Teatro Infantil, em 1973; Prêmio Ondas, em Barcelona; Prêmio Coca-Cola e Prêmio Talentos Cariocas.

Bruno Descaves

Mestre em Artes da Cena pela UFRJ, Bruno é ainda formado em Física pela PUC e sempre fez uma ligação da matéria com os movimentos pendulares das marionetes, assim como nas suas ‘máquinas’. Ganhou o EntertainmentPrize no Festival Internacional do Japão Daidogei in Shizuoka, onde estabeleceu residência durante 16 anos. Estudou técnica de marionetes com os mestres Phillip Huber, Albrecht Roser e Jim Gamble nos EUA e Japão. Estudou violino clássico com o concertista polonês JerzyMilewski. Já se apresentou no PukTheater – Tóquio, Festival Internacional de Bonecos de Yaesu, – Coréia, ArtsseminarofCabela – Itália, Festival ofShenzen – China, entre outros. No Brasil, esteve nos festivais FIL, Mimo e Festival de Domingos Martins – ES.

Ciclo Natural

O grupo Ciclo Natural – Educação, Arte e Ecologia foi criado em 2001 pelos músicos e arte educadores cariocas Ciro Kastrup e Marco Arruda, como fruto de atividades de pesquisa e prática na construção de instrumentos musicais alternativos, com intuito de plantar a semente do reaproveitamento de sucatas e da conscientização ecológica. Desde então desenvolve um trabalho artístico inovador e interativo, que inclui apresentações musicais, exposições interativas, oficinas de construção de instrumentos musicais com material reaproveitado, palestras, criação plástica de instalações sonoras, consultoria para empresas, projetos de artes integradas e historias musicalizadas, em 2014 o grupo completa 13 anos de atividades.

 

Circo Macaco Prego

O Circo Macaco Prego é uma trupe de atores, músicos, contadores de histórias e arte-educadores, que criam novos conceitos de recreação, voltados para o mundo infantil. Em uma atmosfera lúdica e recreativa, a atração desenvolve projetos teatrais, musicais e circenses. Comandados por Bruno Conde e seu Palhaço Rebola, o Circo pretende estimular a criatividade de cada criança com música, teatro, atividades de circo, brincadeiras tradicionais, oficina de artes, camarim, esportes, folclore, atividades de reciclagem e muito mais.

Corre Cotia

Formada por sete integrantes, a Corre Cotia é especializada em recreação infantil, promovendo a interação da criança com a natureza, a família e outras crianças através de atividades artísticas. O grupo faz brincadeiras musicais, confecção de instrumentos de sucata como castanholas e tambores de lata.

 

Cyclophonica

A Cyclophonica Orquestra de Câmara de Bicicletas é a primeira e única orquestra de bicicletas formada por dez músicos profissionais do mundo. Criada em 1999 por Leonardo Fuks e colegas músicos-ciclistas, a pedalada musical e coletiva reúne um passeio com misto de música, esporte, urbanismo e lazer, estabelecendo uma nova proposta de escuta e produção de som. O projeto estabelece a harmonia entre o som e o movimento. O grupo prima pela qualidade sonora, enquanto desempenha funções de locomoção, que transmitem os conceitos de precisão, refinamento, escuta aprimorada, coordenação, trabalho acumulado, autogestão, autonomia e liberdade.

Farra dos Brinquedos

A Farra dos Brinquedos é uma banda composta por Daniela Spielmann (saxofones e flauta), Marcelo Caldi (voz e sanfona), Nando Duarte (violão de 7 cordas e baixo acústico), Carlos Cesar Motta (bateria), Bebel Nicioli (flauta e clarinete), Elisa Addor (voz) e Pedro Miranda (voz e percussão). Os músicos apresentam, ao universo mágico infantil, músicas autorais que envolvem as crianças através de suas histórias e canções. Faixas como Rima irmã, Menino Antônio, Isadora e Amália e Olívia prestigiam filhos e familiares dos integrantes do grupo, além da canção Parentesco, que relata os diversos tipos de relação familiar com leveza e humor. A multiplicidade de gêneros musicais como baião, xote, maxixe, samba, choro, salsa, tango, sertanejo, marcha e rock’n’roll fazem parte do repertório do grupo.

Gigantes da Lira

Um dos mais tradicionais blocos carnavalescos infantis do Rio e Janeiro, o Gigantes da Lira promove a diversão, sonho e fantasia a todas as crianças e adultos, não só no carnaval, mas também durante todo o ano. O movimento artístico-cultural lírico e circense criado em 1999, no bairro das Laranjeiras, promove atividades o ano inteiro, incluindo o Baile de Carnaval, o Auto de Aleluia, o Auto de Natal, a Junina, o Acorde Gigantes, a Oficina de Criação do Palhaço, entre outros. Com 18 anos de trajetória, o Gigantes da Lira possui a capacidade de transformar o espírito carnavalesco em um espetáculo performático para todas as idades.

Grupo CRIA

Fundado em 2012, o Grupo CRIA valoriza a inteligência da criança. Iniciou as atividades como uma banda infantil, mas acabou ampliando seu conceito para uma banda familiar. A proposta dos shows é homenagear os pequenos, mas mantendo  a comunicação com a família inteira para que todos se sintam em casa. Um espetáculo repleto de músicas inéditas do compositor Vinicius Castro a textos clássicos da literatura infantil e os sucessos do grande compositor, Vinícius de Moraes. Trazendo em sua formação o violino, clarinete/clarone, vozes, violão, teclado/sanfona e percussão, torna-se também uma forma descontraída de apresentar os instrumentos para as crianças.

Instituto Tear

O TEAR é uma organização que atua desde 1980 nas áreas da Educação, Arte e Cultura, tendo sido reconhecido, em 2005, como Ponto de Cultura pelo Ministério da Cultura e em 2014 como Pontão de Cultura e Educação, encarregado da formação e fortalecimento da Rede de Pontos de Cultura.Ao longo dos anos, construiu uma metodologia de trabalho, com centralidade na Arte, pautada nas relações entre expressão criadora, ludicidade, conhecimento e cidadania, tornando-se um centro de referência nacional no campo da Arte/Educação.A missão do TEAR é promover o desenvolvimento humano nas dimensões éticas e estéticas, através da Arte- Educação/Ambiental, contribuindo à transformação social.

 

Little Be

Seguindo a linha de sucesso do Bloco do Sargento Pimenta, o Little Be insere a música dos Beatles na brasileiríssima sonoridade da bateria de uma escola de samba. Com uma “pequena” diferença: os ritmistas são crianças e adolescentes!Para realizar esse trabalho, a oficina conta com professores do Instituto d’O Passo, especializados no método de educação musical O Passo, criado por Lucas Ciavatta. As crianças da Oficina Little Be (Bloco do Sargento Pimenta para crianças) se apresentarão com uma banda de músicos, que conta com trompete, baixo, guitarra, teclado e vozes.

Marcelo Caldi

Nascido no Rio de Janeiro numa família de músicos, Marcelo Caldi é filho do casal de pianistas e professores Estela Caldi e Homero Magalhães. Alcançou projeção nacional em 2012, a partir das homenagens feitas ao centenário de nascimento de Luiz Gonzaga, tendo vencido o Prêmio Funarte e lançado o livro e o disco Tem sanfona no choro, editado pelo Instituto Moreira Salles. Compôs arranjos sinfônicos sobre temas gonzagueanos, cantados por Elba Ramalho e executados pela Orquestra Sinfônica de Barra Mansa, Orquestra Petrobras Sinfônica e Orquestra Sinfônica do Recife. Com o show Marcelo Caldi Trio, excursionou pelo Brasil e Portugal, reverenciando o rei do baião e também mostrando canções  de autoria própria, como o forró Lembrei do Ceará. Apresentou-se ao lado de grandes nomes da MPB como Gilberto Gil, João Bosco, Chico César, Yamandú Costa, Hamilton de Holanda, Roberto Menescal, Sérgio Ricardo, Soraya Ravenle, entre outros.

Meleka de Jacaré

Com uma trajetória de 15 anos, o grupo atualmente formado pela atriz, artista circense e cantora Úrsula Brando, o músico, palhaço e educador musical Tude Rocha, o músico e arte-educador Luciano Batista e o músico, educador e palhaço Vitor Barcellos fará oficina musical e o show As 10 estações brasileiras, que propõe uma “viagem” de trem de quatro palhaçospor dez estados brasileiros, em que o trajeto completo formará o desenho de um coração. Em cada estação, o grupo resgata músicas folclóricas de cada região do país, em meio à brincadeiras circenses.

Orquestra Popular Tuhu

Criado em fevereiro de 2008, a Orquestra Villa-Lobos e as crianças tem como ponto de partida os ensinamentos pedagógicos do maestro Heitor Villa-Lobos. O projeto desenvolve um trabalho cultural através da música, que visa profissionalizar jovens talentos de comunidades carentes no Rio de Janeiro. Com uma gama de professores qualificados, que possuem prestígio e reconhecimento musical, todos os alunos participam de três orquestras: a filarmônica, a de cordas e a popular. Além de capacitação profissional prática, os futuros musicistas recebem do projeto uma educação musical de qualidade e incentivo às atividades escolares.

 

Orquestra Voadora

Formada por 13 músicos, a Orquestra Voadora apresentará O magnífico voo do homem pássaro, seu primeiro espetáculo para o público infanto-juvenil. Nele, o grupo faz uma viagem musical, com repertório autoral inédito composto por uma ampla variedade de ritmos, envolvendo o público em um ambiente repleto de elementos lúdicos, que reverencia o ancestral desejo humano de voar e utiliza recursos inusitados como pequenos instrumentos  e objetos do cotidiano, em busca de uma sonoridade singular e cuidadosamente elaborada para as crianças.

Virtual

O Virtual é um tradicional bloco do carnaval carioca, que desde 2000 desfila com alegria entusiasmando milhares de foliões da cidade. O bloco é fruto de um projeto coletivo que congrega músicos, artistas de circo, dançarinos, entre outros. O grupo explora a criatividade e a tradição das músicas folclóricas  e dos cancioneiros do Brasil, sem no entanto esquecer o espírito carnavalesco, ao som das famosas marchinhas. O desfile infantil é composto por 12 músicos de sopro e percussão e uma comissão de frente com quatro dançarinas e pernautas. A apresentação é acústica e no chão, com intensa interação entre os músicos, artistas e o público infantil.

A Dell’Arte promove o Meu Primeiro Festival com o patrocínio da Vivo, por meio da Plataforma Vivo Transforma e do Governo do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro.  O Festival conta ainda com o apoio institucional da Prefeitura do Rio –  RioTur , RioEventos e do  jornal O Globo.

Dell’Arte Soluções Culturais

A Dell’Arte é uma agência de soluções culturais e uma das maiores produtoras de eventos da América Latina, responsável por curadorias artísticas, consultorias e prestação de serviços operacionais na área cultural. A qualidade dos projetos desenvolvidos se sustenta na experiência de quem tem no portfolio as apresentações de Luciano Pavarotti, Filarmônica de Viena, Bolshoi Ballet, entre outros nomes de destaque no cenário nacional e internacional. Seu objetivo principal é cuidar da boa receptividade à arte, com a criação de projetos adequados às diferentes cidades brasileiras e latino-americanas, em eventos de música clássica e contemporânea, balés e óperas, festivais e eventos corporativos, universo em que atua há mais de trinta anos.

VIVO

Por acreditar no poder transformador da música, a VIVO apresenta a 1ª edição do Meu Primeiro Festival – um festival de música para crianças.  O festival foi programado a partir da missão de levar música de alta qualidade ao grande público, democratizando a cultura por meio da música ao ar livre.

Programa Vivo Transforma:

http://vivotransforma.com.br

Redes sociais do “Meu Primeiro Festival”:

Website: www.meuprimeirofestival.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/events/565462463637633/

 

Informações para a imprensa:

Leila Grimming
leilagrimming.imprensa@gmail.com
Tel: (21) 98112-3390 / 7844-8808


Este evento é realizado pela empresa DELL’ARTE SOLUÇÕES CULTURAIS, que responde pela promoção, produção e organização do evento em geral. Qualquer assunto relacionado à venda de ingressos deve ser tratado diretamente com as empresas responsáveis por sua comercialização.


Serviço


Rio de Janeiro 12 de novembro (Praça do Passeio Público )

Data:
12 de novembro

Local:
Praça do Passeio Público (Centro, 290, Rua do Passeio - Rio de Janeiro)

Horário:
Das 10h às 18h

Classificação:
Livre.

Mais informações:

Entrada Gratuita (sujeito a lotação)

Programação de Shows*

MANHÃ
Banda Os Fuxiqueiros
Grupo Cria

TARDE
Orquestra Popular Tuhu
Cyclophonica
Little Be
Bia Bedran

*programação sujeita a alteração

ACESSIBILIDADE:

Serviços de audiodescrição e tradução para Libras (Língua Brasileira de Sinais) serão realizados simultaneamente no palco e nas tendas de oficinas Fanfarra e Barulho.

Rampas – o local já possui acesso com rampas a partir dos principais pontos de transporte público e estacionamentos da região. No interior do parque o acesso aos banheiros e ao palco será provido de rampas, conforme norma ABNT

MAPA DO EVENTO

Rio de janeiro 19 de novembro (Praça do Passeio Público )

Data:
19 de novembro

Local:
Praça do Passeio Público (Centro, 290, Rua do Passeio - Rio de Janeiro)

Horário:
Das 10h às 18h

Classificação:
Livre.

Mais informações:

Entrada Gratuita (sujeito a lotação)

Programação de Shows*

MANHÃ
10h30 – Meleka de Jacaré

TARDE
13h00 – Cyclophonica
14h00 – Bando de Palhaços
15h00 – Orquestra Voadora
16h00 – A Bandinha
17h00 – Gigantes da Lira
*programação sujeita a alteração

ACESSIBILIDADE

Serviços de audiodescrição e tradução para Libras (Língua Brasileira de Sinais) serão realizados simultaneamente no palco e nas tendas de oficinas Fanfarra e Barulho.

Rampas – o local já possui acesso com rampas a partir dos principais pontos de transporte público e estacionamentos da região. No interior do parque o acesso aos banheiros e ao palco será provido de rampas, conforme norma ABNT.

MAPA DO EVENTO

Rio de Janeiro 20 de novembro (Praça do Passeio Público )

Data:
20 de novembro

Local:
Praça do Passeio Público (Centro, 290, Rua do Passeio - Rio de Janeiro)

Horário:
Das 10h às 18h

Classificação:
Livre.

Mais informações:

Entrada Gratuita (sujeito a lotação)

Programação de Shows*

MANHÃ
10h30 – Bruno Descaves
11h30 – Grupo Cria

TARDE
14h00 – Cyclophonica
15h00 – Marcelo Caldi
16h00 – Virtual
17h00 – Farra dos Brinquedos
*programação sujeita a alteração

ACESSIBILIDADE

Serviços de audiodescrição e tradução para Libras (Língua Brasileira de Sinais) serão realizados simultaneamente no palco e nas tendas de oficinas Fanfarra e Barulho.

Rampas – o local já possui acesso com rampas a partir dos principais pontos de transporte público e estacionamentos da região. No interior do parque o acesso aos banheiros e ao palco será provido de rampas, conforme norma ABNT.

MAPA DO EVENTO

Formulário de credenciamento


Instituição

Editoria

Credenciado 1


Deixe seu comentário


Envie sua matéria


Anexar imagem de destaque