zoom

Slipknot em São Paulo: Espetacular!


Interação com o público, profissionalismo, entrega… O Slipknot presenteia o público com show impactante.

STE_6593

O Anhembi, ontem (27) a noite, foi reduto dos metaleiros que foram curtir os shows do Mastodon e do Slipknot. Durante o show do Mastodon caiu uma forte chuva sobre São Paulo, que impediu que o show continuasse após a sétima música. Após 30 minutos de seu início, o show teve que ser interrompido, infelizmente.

A chuva deu uma trégua pouco antes do Slipknot entrar no palco. O show começou pontualmente e foi um grande espetáculo! Com o habitual profissionalismo impecável da banda, tudo impressionava. O cenário, as labaredas de fogo, as baterias com elevadores que sobem, descem e ainda rodam, e a performance dos integrantes mascarados.

STE_6653

Corey Taylor, além de cantar muito bem com sua voz marcante e multifacetada,  a todo momento interage com os fãs. O vocalista consegue conduzir o show de forma primorosa, prendendo e comandando o público com todo o seu carisma. Corey disse que é muito bom estar de volta em uma de suas cidades preferidas (São Paulo), e aquele era sem dúvida um dos melhores shows que eles já fizeram. E ainda elogiou o público, dizendo que cantavam ainda mais alto do que o Rock in Rio, e que gostaria que os fãs soubessem quão incrível  era estar ali, no palco, com uma platéia tão maravilhosa.

O show teve um início impactante com “XIX” e “Sarcarstrophe”, mas o público foi a loucura mesmo com “Psychosocial”. Outras músicas que fizeram todos cantarem foram “Before I Forget” e “Duality”.  Em determinada parte do show, antes mesmo de Corey Taylor anunciar, os fãs já começaram a se abaixar. Corey perguntou: “Quantos de vocês já assistiram a um show do Slipknot? E quantos de vocês estão aqui pela primeira vez? – Quem está aqui pela primeira vez pode aprender com esses caras. Eles já sabem que momento é esse e o que eles têm que fazer.” – Referindo-se às pessoas que já estavam abaixadas.

E depois convocou: “Eu quero TODO MUNDO abaixado. Todos no chão até o meu sinal.” – “Jump the f*ck up!”

Era possível ver todo o Anhembi obedecendo as orientações do líder do Slipknot, e ao sinal dele, todos pularam ao mesmo tempo na música “Spit it Out”. Certamente esse é um dos momentos mais marcantes do show.

Outro bom momento foi o Corey , puxando no vocal, as batidas da música “Custer” e sendo acompanhado pelas 15 mil pessoas presentes.

Não foi a toa que o vocalista afirmou que poderia estar errado, mas que ele achava que aquela plateia estava entre as três que cantam mais alto em toda a história de apresentações do Slipknot. Realmente, o que não faltou no show foram fãs apaixonados e realizados com o grande espetáculo que assistiram.

O bis foi composto por três músicas: “(SIC)”, “People=Shit” e “Surfacing”. O público parecia não querer ir embora. Mas todos os nove integrantes se despediram, as baquetas do baterista Jay Weinberg foram atiradas ao fãs e o Anhembi começou a esvaziar.

Que show! Que banda! É visível como o Slipknot leva seu público e seu trabalho muito a sério. E que voltem por várias e várias vezes ao Brasil, trazendo sempre shows espetaculares.

STE_6662

Por Natália Brandão


Deixe seu comentário


Envie sua matéria


Anexar imagem de destaque