zoom

Os melhores momentos da “Never Be The Same Tour”, de Camila Cabello, que chega ao Brasil na próxima semana


Cantora chega ao Brasil na próxima semana para participar do Z Festival. Confira os momentos mais inspiradores de sua primeira turnê mundial

camila-cabello-never-be-the-same-tour

Desde a ascensão de “Havana”, Camila Cabello se tornou uma das principais mulheres da música pop mundial  e  uma das artistas mais populares do Spotify.  A cantora ganhou seu primeiro hit #1 Billboard Hot 100 quando “Havana” chegou ao topo em janeiro deste ano. Camila tem o carisma, grandes canções e talento suficiente para se tornar uma superstar – tudo isso ela vem mostrando em sua primeira turnê, “Never Be The Same Tour”, que chega ao Brasil no próximo dia 11 de outubro, com apresentações em Porto Alegre (11), Uberlândia (13), São Paulo (14) e Curitiba (16) durante o Z Festival.

Camila tem cantado na turnê todas as músicas de seu álbum de estreia, junto com suas maiores colaborações. Ela criou uma verdadeira experiência visual com montagens inspiradoras de vídeo, excelentes coreografias e dançarinos, lasers e uma banda afiada, para um público sempre apaixonado.

Entre os melhores momentos dos show, separamos alguns para serem notados quando ela pisar nos palcos brasileiros:

“Inside Out”

Depois de começar o show com uma versão estrondosa de “Never Be the Same” e um desempenho atrevido de “She Loves Control”, Cabello apresenta  uma versão animada de “Inside Out” seguida de um dance break para um mashup de “Hold Yuh” do Gyptian “e” Sean Paul’s “Get Busy”. Quando ela se contorce com seus dançarinos, faz questão de piscar um sorriso para a multidão, que encarna a vibração da noite inteira: sexy com uma inocência encantadora.

“Consequences”

Depois de cantar lindamente “a cappella” “Can’t Help Falling In Love” de Elvis Presley, sem dúvida um dos muitos destaques do show, Cabello vai para  o piano para uma performance totalmente solo de “Consequences” que faz com que  sua voz sobressaia e faça mais um dos  momentos inspiradores do show.

“Something’s Gotta Give”

Cabello passa uma quantidade considerável de tempo conversando com a platéia, dando dicas sobre a inspiração para algumas de suas canções, como acontece antes de  “Something’s Gotta Give”, quando ela compartilha uma história sobre como ela escolheu se amar além de viver com medo depois um momento difícil em sua vida. Enquanto canta a música aparentemente inspirada em corações partidos, imagens de March For Our Lives, Black Lives Matter e outros comícios aparecem atrás de Cabello, o que faz sua mensagem ressoar de uma maneira diferente, profunda e ainda mais convincente.      

“Scar Tissue”

Levando o público para sua próxima história, Cabello explica que ela escreveu a faixa “Scar Tissue”  porque ” você tem que sentir dor para crescer, e amar a si mesmo é a única maneira de passar por isso”. Embora a performance tenha sido ótima,  seu apelo aos fãs é o que mais cativa: “Se há algo com que eu quero que você saia desse show, é que eu gostaria que se está passando por um momento difícil agora, quero que me prometa que você vai ser corajoso, paciente, amoroso e gentil com você mesmo… Um dia, você vai olhar no espelho, e não vai mais ficar tão machucado, você não vai mais ficar tão triste … e estará mais curado do que nunca esteve. “

“In the Dark”

Cabello aqui pede que as luzes sejam desligadas para cantar “In the Dark”, apropriadamente, no escuro, com apenas luzes dos celulares iluminando a sala. Então, mais tarde, na música, ela pede aos fãs que fiquem o mais quietos possível (uma tarefa hilária e desafiadora para a platéia entusiasmada) e passa a cantar a cappella sem microfone – que surpreendentemente se faz ouvir por toda a sala fazendo um dos momentos mais emocionantes da noite.

 “Real Friends”

Mostrando o quanto ela adora seus fãs, Cabello chama  um grupo de jovens “Camilizers” para o meio de “Real Friends”, envolvendo um fã em particular e cantando junto com todos.

“Know No Better”

A energia do show alcança um dos pontos mais altos durante a colaboração da cantora com Major Lazer, com as batidas da música fazendo todos pulares a começar pela própria Camila, que não mostra sinais de exaustão, apesar de ter mais de uma hora de apresentação.

“Havana”

Considerando a história das já memoráveis performances de “Havana” , a canção foi, sem surpresa, uma das melhores partes da noite. Cabello faz uma performance também inspirada,  incorporando ainda mais o estilo latino com um pano de fundo de sol e movimentos de dança sensual  e salsa. Cantando seu maior sucesso é, obviamente, uma maneira apropriada de fechar seu set de 16 músicas, e mostrar a todos que este é apenas o começo de uma carreira impressionante e cheia de sucessos.    

Fonte: Billboard.com

Camila Cabello estará se apresentando no Brasil a partir de 11 de outubro dentro do Z Festival. Para maiores informações, clique aqui.


Deixe seu comentário


Envie sua matéria


Anexar imagem de destaque