press

Feira da Providência 2007


Com o tema “Solidariedade entre os Povos”, em sua 47ª edição, o mais tradicional evento social da cidade, que tem toda a sua renda revertida para a ajuda de milhares de pessoas abaixo da linha da probreza em nosso estado, ofereceu entre 5 e 9 de dezembro, além de milhares de produtos nacionais e importados, gastronomia, diversão e cultura

47feiraprovidencia

No próximo dia 05 de dezembro, às 12 horas, no Riocentro, o governador do Rio, Sérgio Cabral, a primeira dama, Adriana Ancelmo, o Cardeal do Rio de Janeiro, Dom Eusébio Scheid, cônsules  de vários países, autoridades estaduais e municipais e a Banda da Polícia Militar participam da solenidade de abertura da 47ª edição da Feira da Providência.

Considerada um dos principais eventos sociais da cidade, por sua longevidade e pelo público que atrai anualmente, a Feira da Providência é, por trás dos cinco dias de festa, um movimento muito mais amplo, que dura o ano inteiro e tem sua principal razão de ser na solidariedade: é através da renda obtida com a Feira que o Banco da Providência leva à frente seus projetos sociais que ajudam anualmente a milhares de famílias em situação de risco social.

“O simples gesto de comprar um produto na Feira, de pagar uma entrada, faz diferença para a vida de milhares de pessoas, que são ajudadas por nós com estes recursos obtidos através do nosso evento. Por isso, ir à Feira é agradável para o público por tudo que existe lá de novidades e oportunidades, mas é também importante pelo cunho social que está embutido na idéia da Feira em si”, lembra Dona Marina Araújo, Diretora Geral do Banco da Providência e da Feira desde a sua primeira edição, em 1961.

O trabalho do Banco da Providência atinge, durante cada ano, cerca de 40.000 pessoas, que vivem em situação de risco social, trabalhando diretamente com a qualidade de vida delas, os níveis de escolaridade, renda e auto-estima de seus integrantes, atendendo em muitos casos suas necessidades imediatas de cestas básicas, roupas, medicamentos e transportes; os projetos do Banco também atendem anualmente a 230 homens, que ganham a oportunidade de se tratarem da dependência de álcool e drogas e se capacitarem para empreitadas profissionais; 2.000 jovens e adultos que são capacitados para o mercado de trabalho; e 160 trabalhadores autônomos que são apoiados anualmente através da geração de renda.

Como acontece anualmente, a Feira é realizada poucos dias antes do Natal – a fim de proporcionar ao público visitante a oportunidade de encontrar em um só lugar todo tipo de produtos nacionais e importados, com descontos que podem chegar em alguns casos até a 50%. Um passeio pela Feira é também uma viagem cultural pelos hábitos e costumes de estados e países. Em seus estandes, que representam este ano 18 estados e 39 países, o público encontra culinária, tradições e hábitos culturais das mais variadas e distantes partes do planeta, que se fazem representar com seus produtos, folclore, artesanato e pratos típicos.

A feira reúne este ano 500 expositores de países e estados, da área gastronômica e dos setores de moda, acessórios, casa e decoração, saúde, beleza, esportes e lazer, além de ONGs e instituições. Haverá stands da Light, Detran, Eletrobrás e Petrobrás, que são, junto ao BNDES, os patrocinadores da Feira. Seu espaço será de 50 mil metros quadrados divididos nos pavilhões 1, 2 e 3 do Riocentro.

Criada em 1961, a Feira da Providência tem como tema este ano “Venham Todos – Solidariedade entre os Povos”. Seu símbolo desde a primeira edição é o personagem Bocão, criado pelo cartunista Ziraldo.

Toda a sua renda é integralmente revertida para os projetos sociais do Banco da Providência. Os ingressos este ano terão preço único de R$ 10,00, com meia entrada para estudantes e idosos acima de 60 anos, e entrada franca para crianças até 1 metro de altura.

A Feira, passo a passo

A Feira funcionará dos dias 5 a 9 de dezembro, das 12 às 23 horas.

39 países estarão participando este ano da feira, expondo em seus estandes produtos típicos, industrializados ou artesanais, e comestíveis. São eles: África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Áustria, Bélgica, Chile, China, Dinamarca, Espanha, Eua, Finlândia, França, Grã Bretanha, Índia, Indonésia, Irã, Irlanda, Itália, Japão, Líbano, Lienchtenstein, México, Noruega, Palestina, Paquistão, Polônia, Peru, Portugal, Quênia, Rússia, Senegal, Suécia, Suíça Turquia, Ucrânia, Uruguai, Vaticano, Vietnã. O estreante do ano é a Palestina, que nunca havia exposto antes na feira, e traz suas cerâmicas e história para os estandes do Riocentro.

18 estados brasileiros também se fazem representar na Feira da Providência: Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Brasília, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.

A área gastronômica é um dos grandes destaques da Feira da Providência. No Riocentro, 16 restaurantes: oito de comidas típicas internacionais (francesa, italiana, alemã, chinesa, espanhola, portuguesa, libanesa e japonesa) e oito de comidas típicas nacionais (goiana, pernambucana, baiana, paraibana, cearense, mineira, gaúcha e carioca). O Líbano trará para seu restaurante um chef, que vem ao país especialmente para a Feira. Fora isso,  o público tem ainda a sua disposição petiscos que podem ser encontrados nas barracas de cada país ou estado e mais 13 quiosques instalados no restante dos pavilhões.

A Feira da Providência ocupará um espaço de 50 mil metros quadrados. O Pavilhão 1, chamado deMundo Melhor abriga Ongs e instituições como Universidades, cursos, distribuidoras de livros, editoras, etc. No Pavilhão 2 está o Tudo de Bom, com expositores de moda e acessórios, casa e decoração, saúde e beleza, esporte e lazer. O Pavilhão 3, o Melhor do Mundo, situa os estandes dos países e estados.

O Banco da Providência montará no Pavilhão 3 um supermercado, com 360 m2, para a venda de produtos comestíveis e bebidas, com descontos que chegam a 50%. Serão mais de 600 itens. Haverá importados da Alemanha, Grã-Bretanha, Uruguai, Eua, Argentina, Chile, África do Sul, Irlanda, entre outros.

A Feira possui ainda uma área de 600m2 destinada à recreação e lazer com opções de aventura, entretenimento, esportes e informações sobre turismo.

Dois palcos estão montados nos pavilhões 2 e 3. Neles o público poderá assistir à apresentação de projetos culturais de diversos países do mundo, como shows, apresentações de grupos de dança e desfiles de moda.

A Feira tem um personagem símbolo desde o seu primeiro ano de existência – 1961 – o Bocão, criado pelo cartunista Ziraldo. Com ele Ziraldo passou a figurar no livro Guinness dos Recordes, como o desenhista que mais criou cartazes diferentes para um único evento.

A previsão de público para este ano é de mais de 400 mil pessoas nos cinco dias de duração da Feira.

O Riocentro possui estacionamento para 6.000 carros, administrado pelo próprio Riocentro, que cobra R$ 10 (preço único).

Os ingressos para a feira são vendidos exclusivamente nas bilheterias do local, instaladas na entrada principal do Riocentro.

Além das linhas de transporte regular, o acesso ao Riocentro será facilitado com linhas de ônibus municipais e intermunicipais extras, vans, e um terminal de táxis. No site da Feirawww.feiradaprovidencia.org.br o público encontra uma relação completa das linhas de ônibus que passam pelo local.

Os visitantes poderão alugar no local carrinhos de bebê e cadeiras de rodas. Dentro do Riocentrohaverá  balcões de informações, pontos de encontro, guarda-volumes, achados e perdidos. Cada pavilhão possui oito banheiros (quatro femininos e quatro masculinos). Três postos médicos serão montados e três ambulâncias estarão de prontidão. O local terá postos do Juizado de Menores, Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

O supermercado e todos os estandes administrados pelo Banco da Providência aceitam pagamentos em dinheiro, cheques ou cartões de crédito (Visa ou Mastercard – com parcelamento em 3 vezes). Cerca de 80% dos demais estabelecimentos também trabalhará com cartões de crédito.

A Feira da Providência dá trabalho anualmente a 15.000 pessoas. Deste total, 5.000 são voluntários.

Todo ano alguns produtos são destaque na feira entre os mais procurados. Entre eles estão o caviar e as vodkas, encontradas nos stands dos países escandinavos; gravatas e lenços de seda, massas e vinhos, à venda no stand da Itália; terços, presépios e artigos religiosos do stand do Vaticano; matrioskas russas; chocolates e biscoitos da Bélgica; vinhos, queijos, sardinhas e azeite portugueses. Perfumes, vinhos, espumantes e um bistrô, no stand da França. Entre as novidades que prometem atrair a atenção do público este ano estão copos e xícaras de cristal turco, com bordas banhadas a ouro.

No pavilhão Tudo de Bom o público encontrará marcas de calçados como Havaianas, Grendene e Topper, um stand das bijouterias Capim Dourado, scooters, coleções de óculos 2008 com até 50% de desconto, bolsas a partir de R$ 10, pontas de estoques de jeans, e muitas novidades em brinquedos, como o ônibus Cine 3D, infláveis e jogos eletrônicos.

O Riocentro terá no Pavilhão 3 um estande do Banco da Providência. Ali, o público poderá conhecer em detalhes o trabalho do Banco, além de poder comprar bolos, pequenas peças de mobiliário e mosaicos, artesanato criados por pessoas atendidas em Cursos promovidos pelos Centros de Capacitação do Banco, como os de Culinária, dos Homens de Emaús e das agentes produtivas da Agência de Empreendimentos Populares.

A cada cinco pessoas que pagam entradas inteiras na Feira, uma família abaixo da linha da pobreza pode ser atendida em suas necessidades básicas por um mês.


A MIDIORAMA é responsável somente pela ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO deste evento, não tendo qualquer envolvimento ou responsabilidade sobre a produção, organização, venda de ingressos, agenda ou programação.


Formulário de credenciamento


Instituição

Editoria

Credenciado 1

Press Kit


Galeria de Imagens

Faça o download do Press Kit


Deixe seu comentário


Envie sua matéria


Anexar imagem de destaque