zoom

Especial Maximus Festival: Far From Alaska, Project46, Ego Kill Talent e Woslom | conheça as atrações nacionais


Liguem os motores! É hora de conhecer as atrações nacionais do Maximus Festival em São Paulo!

maximus-festival-banner-nacional

A estreia promissora do Maximus Festival está próxima! Festival que promete aos brasileiros a nata do metal, chegou gerando grandes expectativas e com promessas de cumpri-las e até ultrapassar o sonho dos metalhead. Então, no próximo dia 7 de setembro, feriado nacional, no Autódromo de Interlagos, estarão divididos em três palcos grandes nomes que já foram apresentados nos especiais anteriores: Shinedown, Project46 e Woslom (em duas incríveis entrevistas em vídeo), Hollywood Undead, Marilyn Manson, RammsteinBullet For My Valentine, Disturbed, Halestorm e Hellyeah. É chegada a hora de apresentar mais formalmente as atrações nacionais e elas vieram em peso.

As bandas Project 46, Far From Alaska, Woslom e Ego Kill Talent irão tocar no palco Thunder Dome. O Project 46 foi anunciado como uma das atrações nacionais principais. E, entre uma atração principal e outra, você pode dar uma corridinha nesse palco para conferir algumas das atrações que representam nosso rock e metal nacional. Vamos dar um gostinho pra vocês, falando de 2 a 3 músicas de cada atração e contando um pouco da história desses tremendos grupos.

Far From Alaska

farfromalaska

O Far From Alaska vem ganhando uma grande notoriedade com o recente elogio de Shirley Manson (vocalista do Garbage),  por terem tocado no Lollapalooza em 2015. E simplesmente por terem ganhado o prêmio de revelação no Midem, em Cannes. É uma daquelas bandas que só Deus sabe onde irão parar com tanto furor.

“Dino vs. Dino” – modeHuman – 2013

Em “Dino vs. Dino” já podemos ver a pegada promissora da banda onde a mesma mostra um gostinho de Amy Winehouse – lembrou um pouquinho, sim. O profissionalismo de uma banda que quer dar o melhor de si, o que é  bem visível nos olhos dos integrantes.

“Politiks” – modeHuman – 2013

Aqui damos destaque ao clipe da banda, “Politiks”, a faixa é conhecida também do álbum modeHuman, mas por se tratar de um lançamento recente, podemos ver a banda ganhando um ritmo e um amadurecimento bastante merecedor. Possui um riff bem pegajoso que agrada os fãs mais atuais.

“Relentless” – Recording Session – 2015

A banda faz algo diferente nesta faixa, “Relentless”. Em participação com os também sensacional Scalene, o Far From Alaska mostra um ritmo constante e uma pegada sensacional que não conseguimos ver em muitas bandas novas hoje em dia.

Project46

project46

O Project46 já é bastante conhecido pelo Imprensa do Rock, pois já fizemos cobertura dos seus incréiveis shows pela cidade, entrevistas e resenhas. Temos a honra de falar bem desta banda. O quinteto formado por Caio MecBessers – voz, Jean Patton – guitarra, Vini Castellari – guitarra, Rafa Yamada – baixo e voz; e Henrique Pucci – bateria, mostra um verdadeiro metal core do Brasil em alto e bom som. A banda possui uma marca forte, letras ácidas e um belo trabalho instrumental. Além de optarem por fazer letras em português, o que traz a proximidade galante de seus fãs.

“Erro +55” – Que Seja Feita A Nossa Vontade – 2014

Em “Erro +55”, o Project46 mostra sua indignação por um dos grandes problemas do país. Este que está sendo reconhecido apenas pelo samba e a pátria simplesmente está indo por água abaixo. Os problemas com educação ou com o governo deram inspiração ao grupo para criar esta composição, que conta com uma excelente batida para um “mosh” de primeira.

“Acorda Pra Vida” – Que Seja Feita A Nossa Vontade – 2014

“Acorda Pra vida” ao mesmo tempo que vem recheada que riffs, vem com uma pegada incrível na bateria e muito peso. A banda passa uma mensagem para que as pessoas possam tomar um rumo, algo que as façam ter um sentido na vida.

“Se Quiser” – Doa a Quem Doer – 2011

Uma das faixas dos primórdios do Project46, “Se Quiser” mostra um lado mais desconhecido da banda. O destaque fica com o backing-vocal que lembra bastante a banda galesa Bullet For My Valentine.

Vale lembrar que a banda passou pelo Imprensa do Rock recentemente ao ceder uma super entrevista como aquecimento do Maximus Festival, no programa do nosso parceiro Unimetal. Vale a pena conferir.

Unimetal #05: Entrevista Project46

Ego Kill Talent

egokilltalent

Mais um quinteto chega ao Maixmus Festival com o Ego Kill Talent, formado por: Jean Dolabella – bateria, guitarra, baixo; Raphael Miranda – bateria, guitarra, baixo; Estevam Romera – guitarra, baixo; Theo van der Loo – guitarra, baixo; e Jonathan Correa. É uma banda literalmente de instrumentistas de um verdadeiro talento. O grupo é o terceiro a pisar no palco Thunder Dome.

“Still Here” – Still Here EP – 2016

“Still Here”, faixa título do recente EP da banda, mostra uma pegada bem boa para quem gosta de ouvir algo mais sonoro, que faça refletir e curtir ao mesmo tempo. Uma das mais aguardadas a serem executadas no festival.

“The Searcher” – Sublimated EP – 2015

Já “The Searcher” vem bem agitada, vai garantir a ação ao público durante a calmaria dos palcos maiores entre uma atração e outra.

Another Round – 2014

Another Roud mostra uma fusão de sons bastante agradáveis, marca do final dos anos 90 e início dos anos 2000. Parece que a banda, nesse momento, estava querendo experimentar o som de suas influências, o que deu muito certo. Podemos sentir uma sincronia entre os integrantes de uma forma sensacional. Atração aprovadíssima para o Maximus!

WOSLOM

woslom-idr-banda

Chegada a hora de apresentar a quarta e última atração nacional do Thunder Dome: os sensascionais do Woslom. Os paulistanos não tem medo de mostar quem são: Silvano Aguilera – vocal, guitarra; Rafael Iak – Guitarra; Andre Mellado – baixo; e Fernando Oster – bateria; mostram o que é o thrash metal brasileiro, fazendo um som de tirar o fôlego, como propriamente dito: sem invencionices ou novas tendencias, apenas o bom e velho som.

“Purgatory” – Evolustruction – 2013

“Purgatory” já vem sempre mostrando a pegada insana que o Woslom é capaz de fazer, lançada em 2014, o clipe possui uma pegada old school, mostrando cenas de terror enquanto os integrantes macetam literalmente seus instrumentos em um som digno.

“Evolustruction” – Evolustruction – 2013

A faixa título de Evolustruction, vem mostrando mais da potência do Woslom. Podemos identificar um pouquinho de Megadeth, na pegada da bateria e da guitarra ao lado da aparência de Metallica pelo vocal e guitarra Silvano Aguilera.

“Lords of War” – A Near Life Experience – 2016

E finalizando, aparecemos com o single “Lords of War”, do recente A Near Life Experience. Um tremendo álbum lançado este ano pelos paulistas e que pode facilmente cair no gosto dos fãs com uma perfomance devastadora do Woslon no Maximus Festival, com alta pegada nos riffs de guitarra, presença de vocal e uma sonoridade matadora na bateria e baixo.

O Woslom também teve sua presença garantida no programa Unimetal há algumas semanas e você pode conferir na íntegra:

Tenha uma ótima estreia, Maximus Festival!

Conclusão, o Maximus Festival realmente será um festival diversificado dentro do gênero metal, em São Paulo. Não irá agradar apenas os fãs mais antigos, aqueles “metalheads” de cabeceira, terá momentos em que os mesmos poderão abrir a mente e curtir coisas novas e que nunca tenham sequer ouvido falar. Desde as atrações nacionais, a produção realmente soube escolher cada banda para representar um determinado estilo.

É isso, aguardamos a repercussão mundial do Maximus Festival e esperamos que possam surgir cada vez mais edições poderosas como essa. Precisamos de mais festivais como esse, dedicados 100% ao rock/metal, pois aqui temos público, sim! Temos uma nação rockeira e metaleira. Assim, poderemos nos equiparar aos gringos, que possuem festivais incríveis lá fora, e nossas atrações nacionais ganharam cada vez mais a atenção e  gosto do seu público, e poderão mostrar que, em terra de samba e pagode, não existe só isso.

SERVIÇO – 1º MAXIMUS FESTIVAL EM SÃO PAULO:

Data: 7 de setembro de 2016, quarta-feira
Endereço: Autódromo de Interlagos (Interlagos/Av. Sen. Teotônio Vilela, 261, São Paulo/SP)
Horário: das 12h30 às 23h
Abertura dos portões: 11h
Classificação: 16 anos

Mais informações, clique aqui.

13263867_1707562249515406_7517765996587650988_n

Por Imprensa do Rock


Deixe seu comentário


Envie sua matéria


Anexar imagem de destaque