press

CAZAS DE CAZUZA: Ópera-rock de Rodrigo Pitta faz curta temporada a partir de 20 outubro no Rio Janeiro


Musical criado na virada do milênio e remontado em 2021 em edição especial para homenagear os 40 anos do Rock brasileiro volta aos palcos no Rio de Janeiro

Mini temporada ocorre entre os dias 20 e 30 de Outubro no Teatro Claro Rio

Ingressos estão à venda em sympla.com.br

Celebrado como uma pioneira e genuína ópera rock, o musical criado na virada do milênio e recriado em 2021 em edição especial para homenagear os 40 anos do Rock brasileiro, volta aos palcos no Rio de Janeiro em Outubro, para uma curta temporada no Teatro Claro Rio.

Após se apresentar no Festival “Rock Brasil – 40 anos”, que teve edições no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Brasília, e realizar apresentações lotadas no Vivo Rio, “Cazas de Cazuza” está de volta aos palcos a partir de 20 de outubro. Recriado quando a presença de público precisava ser parcial e o uso de máscaras ainda era recomendável por conta da pandemia, o musical ganha finalmente agora uma primeira temporada.

Com data de estreia prevista para o dia 7, o musical precisou adiar em duas semanas sua estreia em decorrência de desfalques no elenco principal.

Nascido no ano 2000, uma década após a morte de Cazuza, o espetáculo cumpriu uma trajetória incomum desde sua estreia. Sua mistura de show de rock e musical da “Broadway” transformou-o em sucesso meteórico que lotou por semanas as duas principais casas de espetáculos de São Paulo e Rio de Janeiro, o Tom Brasil e o mítico Canecão. O inesperado fenômeno de público, crítica e sucesso midiático, deveu-se em parte ao fato de ter sido o primeiro musical a misturar canções de Cazuza e do Barão Vermelho com um texto inédito, e ser apresentado por jovens artistas desconhecidos.

Já se passaram mais de 30 anos desde que Cazuza, um dos maiores poetas da história da música brasileira, nos deixou. Suas letras e canções, sua imagem irreverente e, principalmente, sua mensagem, deixaram uma marca e um legado únicos na história da MPB, transformando-o em um ícone jovem, cuja obra transcende o tempo e permanece viva.

Cazas de Cazuza”, tributo escrito e montado em 2000, na virada do milênio, por um grupo de jovens artistas, tendo à frente o diretor e compositor Rodrigo Pitta, foi uma das maiores homenagens já prestadas a esse artista ímpar. O espetáculo teve enorme repercussão, sendo visto por mais de 80 mil pessoas.

Apesar de se passar no ano 2000 e conservar intacto seu texto e referências de época, “Cazas de Cazuza” se mantém atual por retratar um país em crise, convivendo com as consequências de uma epidemia.

Em dois atos, o musical mostra a história de oito personagens, Mia, Enrico, Justo, Bete, Deco, Vera, Ernesto e Dornelles, que vivem no Baixo Leblon, no Rio de Janeiro, abordando temas como preconceito, sexo, drogas, amor e desemprego presentes nas 20 músicas de Cazuza, entre elas “O Tempo não para”, “Pro Dia nascer Feliz”, “Um Trem para as Estrelas”, “Codinome Beija-Flor”, “Ideologia”, “Bete Balanço” e “Brasil”.

A nova montagem conta com 14 atores em cena e uma banda de 4 músicos. Nos papéis principais estão Fernando Prata (Enrico), Julianne Trevisol (Mia),Yann Dufau (Deco), Leandro Buenno (Justo), Marcella Bartolo (Bete Balanço), Janamo (Vera) e Alexandre Damascena (Ernesto). Dois componentes do elenco da versão original estão participando da nova montagem, entre eles o ator Fernando Prata, que interpretou Enrico em 2000, e volta a viver o papel do poeta desempregado depois de duas décadas. A versão 2021 tem ainda como Diretor Musical o cantor e compositor Jay Vaquer que fez parte do elenco da montagem original no papel de Justo.

Escrito e dirigido por Rodrigo Pitta, então com 22 anos, “Cazas de Cazuza” chamou atenção por apresentar uma genuína e pioneira ópera-rock nacional com arranjos e textos inéditos, que ousava transformar canções de rock emblemáticas em um musical “estilo Broadway”, muito antes do Brasil ter se transformado em um polo consumidor e criativo de espetáculos do gênero.

No elenco original estavam Jay Vaquer, Lulo Scroback, Debora Reis, Rosana Pereira, Bukassa Kabenguele, Fernando Prata e Vanessa Gerbelli. “Cazas de Cazuza” causou “furor” como se dizia antigamente, foi fenômeno de público e teve excelentes críticas, reunindo em sua plateia uma gama impressionante de personalidades como Caetano Veloso, Ney Matogrosso, Gilberto Gil, Moraes Moreira e Marilia Pera, entre outros. Seu elenco foi convidado para se apresentar em programas como os de Fausto Silva, Jô Soares e Hebe Camargo, entre muitos outros lideres de audiência. Por onde passou, o espetáculo ganhou destaque na capa de jornais, chegou a virar tema de tese em universidade e, até hoje, é grande o número de pessoas que gostaria de revê-lo ou assisti-lo pela primeira vez.

Cazas de Cazuza é um marco, foi a primeira grande homenagem feita a Cazuza e agora, 21 anos depois, ainda é muito atual. Eu fui ver todos os dias no Canecão e a cada dia era uma nova emoção. Não é uma biografia, não é um filme, são variações sobre um mesmo tema falando das várias facetas do Cazuza. É um musical muito bonito e vocês não podem perder, corram para comprar os ingressos”, afirma Lucinha Araújo, mãe do cantor e presidente da Sociedade Viva Cazuza.

CAZAS DE CAZUZA  Um musical de Rodrigo Pitta

Direção geral – Rodrigo Pitta
Codireção e direção musical – Jay Vaquer
Arranjos vocais – Daniel Salve
Arranjos vocais adicionais – Rodrigo Pitta e Jay Vaquer

Estrelando:
Fernando Prata (Enrico)
Julianne Trevisol (Mia)
Leandro Buenno ( Justo
Marcella Bartholo ( Bete Balanço)
Yann Dufau(Deco)
Janamô ( Vera)
Alexandre Damascena (Ernesto)
Gugu Peixoto (Dornelles)
Amanda Brambill
Ella Fernandes
Grace Nascimento
Mavi Carpin
Alex-Ci
Raí Valadão

Banda:
Pianista / Tecladista – Anderson Nem
Guitarrista / Violonista – Caio Barreto
Baterista – Kelder Paiva
Baixista – Lancaster Lopes

Serviço :
Local: Teatro Claro Rio – Rua Siqueira Campos 143, segundo andar.
Únicas apresentações : 20 21 22 23, 28,29 e 30 de Outubro
Sextas e Sábados 21h, Domingo 16h
Ingressos: sympla.com.br

Valores:
Plateia
Inteira R$ 160,00 / Meia- Entrada R$ 80,00
50% Claro Clube R$ 80,00
30% Rede D’Or R$ 112,00

Frisa
Inteira R$ 160,00 /Meia- Entrada R$ 80,00
50% Claro Clube R$ 80,00
30% Rede D’Or R$ 112,00

Balcão
Inteira R$ 140,00 /Meia- Entrada R$ 70,00
50% Claro Clube R$ 70,00
30% Rede D’Or R$ 98,00

 


A MIDIORAMA é responsável pela Assessoria de Comunicação deste evento, não tendo responsabilidade sobre a produção, organização, venda de ingressos, agenda ou programação. Qualquer assunto relacionado à venda de ingressos deve ser tratado diretamente com a empresa responsável por sua comercialização.


Serviço


Rio de Janeiro 20 de outubro (Teatro Claro Rio)

Data:
20 de outubro

Local:
Teatro Claro Rio (Rua Siqueira Campos 143, segundo andar)

Horário:
Vide Mais Informações

Abertura dos portões:
Vide Mais Informações

Duração:
Vide Mais Informações

Classificação:
Vide Mais Informações

Mais informações:

Únicas apresentações : 20 21 22 23, 28,29 e 30 de Outubro
Sextas e Sábados 21h, Domingo 16h
Ingressos: sympla.com.br

Valores:
Plateia
Inteira R$ 160,00 / Meia- Entrada R$ 80,00
50% Claro Clube R$ 80,00
30% Rede D’Or R$ 112,00

Frisa
Inteira R$ 160,00 /Meia- Entrada R$ 80,00
50% Claro Clube R$ 80,00
30% Rede D’Or R$ 112,00

Balcão
Inteira R$ 140,00 /Meia- Entrada R$ 70,00
50% Claro Clube R$ 70,00
30% Rede D’Or R$ 98,00

Formulário de credenciamento


Instituição

Editoria

Credenciado 1


Deixe seu comentário


Envie sua matéria


Anexar imagem de destaque